Piranhea securinega Radcl.-Sm. & ratter

Pau-pintado

Árvore inerme, heliófila, caducifólia, dioica, latescente, até 20 m de altura e 60 cm de DAP; látex leitoso, abundante em todos os órgãos da planta. Tronco geralmente acanalado e com sapopemas. Ritidoma estreito, cinzento, descamante, com manchas claras deixadas pelas escamas que se desprenderam da epiderme; casca viva brancacenta. Madeira pesada, com cerne castanho ou marrom quando seco.  Folhas alternas, digitadas, com 3-5 folíolos glabros ou pubescentes, de 6-8 x 2,5-4 cm. Inflorescências racemosas ou paniculadas, pilosas, com 3-5 cm de comprimento. Flores branco-amareladas a amarelo-esverdeadas, monoclamídeas, tetrâmeras, dialipétalas, com 4-7 mm de comprimento; flores masculinas pediceladas, com 9-13 estames unidos na base; flores femininas curto-pediceladas, com 3 estiletes unidos e formando um tubo. Frutos subglobosos,trilobados, secos e deiscentes quando maduros, com ± 1,5 cm de comprimento e 3 sementes ovoides, escuras, com ± 10 x 6 mm.

Possui populações no vale do rio São Francisco, na faixa correspondente ao contato do Cerrado com a Caatinga nos estados da Bahia e Minas Gerais;  e no vale do rio Paranã, no nordeste de Goiás. Ocorre somente em florestas caducifólias associadas a afloramentos de calcário, podendo ser considerada calcícola e xerófila.

Perde a folhagem na estação seca e brota e inicia a floração e a frutificação no começo da estação chuvosa. Os frutos amadurecem no decorrer dessa estação.As sementes são barocóricas, caindo sob a planta-mãe, onde por vezes germinam em grande quantidade.

Fornece madeira apropriada para obras externas e internas, confecção de móveis, fabricação de carvão e uso como lenha. A casca é usada por moradores locais como adstringente e cicatrizante. As sementes entram na dieta de aves que forrageiam no chão das florestas. A espécie possui atributos que a torna indicada para arborização urbana e recomposição de áreas desmatadas.

É propagada por sementes, que devem ser  novas e postas para germinar em recipientes de 25 x 15 cm, contendo terra argilo-arenosa misturada com esterco curtido na proporção 2:1. A germinação ocorre num prazo de 30-60 dias após a semeadura e as plântulas devem ser mantidas em ambiente parcialmente sombreado até atingirem 10 cm de altura, quando, então, o sombreamento deve ser gradativamente reduzido. O plantio das mudas deve ser realizado em áreas de solos férteis ou que tenham recebido adições de calcário, matéria orgânica e  NPK, com base em resultados de análise físico-química do solo.

Piranhea securinega ocorre em uma pequena parte do Cerrado. As suas populações estão em fragmentos florestais que frequentemente são alvo de derrubadas de árvores, incêndios e invasão de gado.

Grupo de indivíduos com folhas novas, em floresta caducifólia associada a afloramento de calcário. São Félix do Coribe (BA). Foto: Gabriel Damasco

Morfologia do tronco de um indivíduo de grande porte.

Superfície do ritidoma. Foto: Gabriel Damasco

Folhas, inflorescências e fruto jovem. Foto: Gabriel Damasco

 LITERATURA
RADICLIFFE-SMITH, A. & RATTER, J.A. 1996. A new Piranhea from Brazil, and the subsumption of the genus Celaenodendron (Euphorbiaceae: Oldfieldioideae). Kew Bulletin v.51, n.3, p. 543-548.
SILVA, L.Á & SCARIOT, A. 2004. Comunidade arbórea de uma floresta estacional decídua sobre afloramento calcário da Bacia do Rio Paranã. Revista Árvore, v.28, n.1, p.61-67.
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com