Byrsonima verbascifolia (L.) DC.

Murici, muricizeiro

Em construção

 

Indivíduo com folhas novas e inflorescências, em cerrado alterado pelo homem. Planaltina (DF), 14-11-2004

Superfície do ritidoma e cor da casca interna. Planaltina (DF), 14-11-2004

Inflorescência. Coromandel (MG), 27-08-2013

Frutos imaturos. Coromandel (MG), 18-05-2014

 

LITERATURA
ALBERTO, P.S. et al. 2011. Métodos para superação da dormência de sementes de murici (Byrsonima verbascifolia Rich). Semina: Ciências Agrárias, v.32, n.3, p.1015-1020.
ALMEIDA, S.P. et al. 1998. Cerrado: espécies vegetais úteis. Planaltina (DF): EMBRAPA-CPAC, 464 p.
ANDERSON, W.R. 1981. Malpighiaceae. In: The Botany of Guayana Highland – Part IX. Memoirs of the New York Botanical Garden, v.32, p.90-91.
ANDERSON, W.R. 1983. Chapter 7, Plants. Byrsonima crassifolia (Nance, Nancite, Shoemaker’s Tree). In: JANZEN, D.H. (ed.). Costa Rican Natural History. Chicago: The University of Chicago Press, p.202-204.
ARAÚJO, R.R. 2009. Fenologia e morfologia de plantas e biometria de frutos e sementes
de muricizeiro (Byrsonima verbascifolia L.Dc.) do Tabuleiro Costeiro de Alagoas. Dissertação (mestrado), Universidade Federal Rural do Semi-Árido, 89 p.

ARAÚJO, R.R. et al. 2009. Caracterização biométrica de frutos e sementes de genótipos de Murici (Byrsonima verbascifolia (L.) Rich.) do Tabuleiro costeiro de Alagoas. Revista Caatinga, v.22, n.3, p.224-228.

BARROS, M.A.G. 1992. Fenologia da floração, estratégias reprodutivas e polinização de espécies simpátricas do gênero Byrsonima Rich (Malpighiaceae). Revista Brasileira Biologia, v.52, n.2, p.342-353.
BRANDÃO, M. 1991. Plantas produtoras de tanino nos cerrados mineiros. Informe Agropecuário, v.15, n.168, p.38-46.
Byrsonima in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB19434>. Acesso em: 31 Mai. 2019.
CASTRO, A.H.F. et al. 2005. Propagação do murici (Byrsonima verbascifolia) por cultivo in vitro de embriões. Plant Cell Culture e Micropropagation, v.1, n.1, p.1-7.
CAVALCANTE, P.B. Frutas comestíveis da Amazônia. 5ª ed. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 5a ed., 190 p.
GARRITANO, G. 2016. VIEIRA, R.F. et al. (eds.). Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: Plantas para o futuro: Região Centro-Oeste . Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p.172-179.
GAVILANES, M.L.; BRANDÃO, M.; CARDOSO, C. Plantas da formação do cerrado com possibilidade
para ser empregadas como ornamentais em Minas Gerais. Informe Agropecuário,
15(168), p. 21-28, 1991.
LORENZI, H. 1998. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. Nova Odessa (SP): Editora Plantarum, v.2, 2a ed., 352 p.
SILVA-JÚNIOR, M.C. 2005. 100 árvores do Cerrado: guia de campo. Brasília: Rede de Sementes do Cerrado, 278 p.

 

 

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com