Rourea induta Planch.

Pau-de-porco, chapeudinha

Indivíduos inermes, (sub)caducifólios, heliófilos, monoicos., de até 4 m de altura e 15 cm de diâmetro a 30 cm acima do chão; em grande parte das vezes com porte arbustivo. Copa geralmente estreita e assimétrica. Tronco tortuoso, com esgalhamento ascendente. Casca espessa; ritidoma cinzento a pardacento, suberoso, sulcado, fissurado e descamante; casca viva amarelada, com áreas rosadas, mais clara na região do floema. Madeira pesada; cerne amarelado a marrom-claro. Râmulos roliços, pilosos quando jovens, glabros quando adultos, com ou sem lenticelas. Folhas alternas, imparipinadas, com 3-7 folíolos; raque roliça a levemente achatada, vilosa a glabrescente, de 4-7 cm de comprimento; folíolos opostos, curto-peciolulados, rijos, vilosos na face inferior, vilosos a glabrescentes na superior, variando de ovados a elípticos, simétricos, com margem inteira, de 3,5-6 x 2,5-3,5 cm. Inflorescências paniculiformes, terminais ou subterminais, vilosas; raque roliça, de 4-7 cm de comprimento. Flores brancas a branco-rosadas ou amareladas, curto-pediceladas, diclamídeas, pentâmeras, actinomorfas, andróginas, muito perfumadas; cálice pentalobado, viloso, de 4-5 mm de comprimento, persistente no fruto; corola com pétalas unidas na base, de 6-8 mm de comprimento; androceu com 5 estames exsertos e 5 de menor tamanho; gineceu com ovário súpero, dialicarpelar, com 5 pistilos que dão origem a 1-2 folículos. Frutos (folículos) ovoides a elipsoides, às vezes curvos, de 10-14 x 5-6 mm, sésseis, com cálice acrescente, monospermos, secos, vermelhos e deiscentes quando maduros. Sementes ovadas a elipsoides, negras, duras, de ± 7 x 5 mm, com arilo amarelo na parte inferior.

Em construção

 

Indivíduo em cerrado ralo. Silvanópolis (TO), 24-09-2019

Superfície do ritidoma (chamuscado por fogo) e cor da casca interna. Silvanópolis (TO), 24-09-2019

Inflorescências. Araguari (MG)., 11-10-2019

À esquerda, frutos maduros expondo o ápice das sementes; à direita, sementes com arilo na base. Araguari (MG), 24-11-2019

LITERATURA
FORERO, E. 1976. A revision of the American species of Rourea subgenus Rourea (Connaraceae). Memoirs of the New York Botanical Garden, v.26, n.1, p.93-97.
FORERO, E. 1983. Connaraceae. Flora Neotropica Monograph, v.36, p.175-178.
GROPPO, M. et al. 2010. Flora da Serra do Cipó, Minas Gerais: Connaraceae. Boletim de Botânica da Universidade de São Paulo, v.28, n.1, p.55-58.
KALEGARI, M. 2014. Abordagem fitoquímica, avaliação farmacológica, antimicrobiana e toxicológica de Rourea induta Planch. (Connaraceae). Tese (doutorado), Universidade Federal do Paraná, 207 f.
LENZA, E. et al. 2008. Biologia reprodutiva de Rourea induta Planch. (Connaraceae), uma espécie heterostílica de cerrado do Brasil Central. Revista Brasileira de Botânica [online], v.31, n.3, p.389-398.
SILVA JÚNIOR, M.C. 2005. 100 Árvores do Cerrado. Brasília, Rede de Sementes do Cerrado, p.200-201.
TOLEDO, C.A.P. & SOUZA, V.C. 2020. Connaraceae in Flora do Brasil 2020. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB16938>. Acesso em: 13 ago. 2021.

 

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com